Homenageados

Curta-Se 20 “Eu Não Sou um Robot”

Beth Formaggini

Cineasta, produtora e pesquisadora mineira, radicada no Rio de Janeiro. Formada em História, pela Universidade Federal Fluminense (UFF), integrou, como historiadora, a equipe do Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (Inepac-RJ), entre 1985 e 2016. Fez especialização em “Documentário e Pesquisa Audiovisual”, na Universidade de Roma – La Sapienza. Sua produtora audiovisual, a 4Ventos, soma quase uma centena de trabalhos.

Dirigiu: Pastor Cláudio (2017)

Selecionado para Premiere Brasil do Festival do Rio; Uma Família Ilustre (2015) 11 prêmios;

Xingu Cariri Caruaru Carioca (2015) 6 prêmios;

Angeli 24h (2010) 16 com prêmios em festivais;

Cidades Invisiveis (2009); Coutinho.doc – Apto 608 (2008); Memória para uso diário (2007), Melhor Filme eleito pelo Júri Popular do Festival do Rio BR;

Nobreza Popular (2003); Walter.doc – O Tempo é sempre Presente (2000) – com Luís Felipe Sá; entre outros. Colaborou com Eduardo Coutinho, como produtora e pesquisadora, nos filmes Babilônia 2000, Edifício Master e Peões.

Além da direção , Beth Formaggini possui um extenso currículo de Produção Audiovisual, tendo atuado como Diretora de Produção e Produtora Executiva em diversos projetos dirigidos por Sérgio Bernardes, Mário Carneiro, Eduardo Coutinho, Paulo César Saraceni, Vincent Carelli e Geraldo Sarno, Ricardo Miranda, entre outros. Atua também como pesquisadora e curadora de exposições, publicações e mostras de filmes.

Participou da comissão de seleção em editais e festivais em todo o país, além de juris de festivais.

Geraldo da Rocha Moraes

Atividade: Diretor, Produtor, Roteirista

Diretor, roteirista e produtor que concentra sua filmografia em temas relacionados à cultura do centro-oeste brasileiro. Nascido em Santa Maria (RS), em 1939, mas radicado em Brasília, dirigiu os curtas-metragens A semente do pão (1973) e Os mensageiros da aldeia (1976), antes de dedicar-se à realização dos longas-metragens A difícil viagem (1980), Círculo de fogo (1990) e No coração dos deuses (1999). Foi também professor de cinema da Universidade de Brasília, onde ajudou a criar o Centro de Produção Audiovisual, realizando um projeto de registro da cultura do centro-oeste através de vários filmes de curta e longa-metragem. Foi secretário nacional do audiovisual do Ministério da Cultura, durante a gestão de Antônio Houaiss, quando contribuiu para a administração do Prêmio Resgate do Cinema Brasileiro e participou da regulamentação da Lei do Audiovisual. Em 2003, foi eleito presidente do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC). Em 2014 participou do documentário Tudo por amor ao cinema (2014), de Aurelio Michiles.

Filmografia selecionada:

  • O homem mau dorme bem (2008)
  • No coração dos deuses (1999)
  • Círculo de fogo (1990)
  • A difícil viagem (1980)
  • Os mensageiros da aldeia (1976)

Faleceu no dia 5 de agosto de 2017 durante as filmagens de seu próximo longa, A Pele Morta.

Filmografia

Em finalização, A Pele Morta